Memes – Introdução

Memes! Quem nunca os viu na internet. Esses rostos que dizem tudo por si só.

Deixo claro que essa introdução é fruto de discussões entre amigos (principalmente Rafael Levi) que me ajudará a filosofar sobre o assunto (philosoraptor).

INTRODUÇÃO

Em minha opinião pré-formada, Memes são delimitações do ser humano na internet. São personagens e caricaturas de nós mesmos no mundo atual.

Memes estão em todos os lugares, mesmo não estando lá. Aquele seu amigo que posta músicas românticas e alternativas; aquele que cria uma discussão inútil e divertida, aquela pessoa que resolveu mandar o mundo a merda no Facebook/Twitter/G+… Todos possuem uma caricatura no mundo dos memes.

Nas redes sociais somos extensões de nós mesmos. Nós apropriamos um pequeno espaço no ciberespaço e recriamos nosso eu ali, e recriamos repetidas vezes em cada postagem. Mas na internet, não possuímos a mesma interação que a face-a-face, recriando formas alternativas e padronizadas de expressão na internet (um trecho de uma musica triste, uma foto, um video clipe, todos remetem tristeza por exemplo).

Nas redes sociais somos atores de nós mesmos, reconstruindo nós mesmos como personagens no ciberespaço.

Este assunto é extenso, por isso vou dissertar este assunto por partes… Essa é a introdução, prometo dissertar mais no primeiro capitulo e claro, com referências web e bibliográficas.

O futuro do Google

Google, o que seria dos internautas sem você? Um monte de usuários perdidos com grande dificuldades em encontrar informação? Ou será que teríamos encontrado outras formas de viajar no ciberespaço? Ainda bem que o Google existe…

Antes de falar do futuro dos serviços Google, vamos falar do passado…

O Passado do Google…

Vou tratar brevemente a história do Google…

Existiam outras ferramentas de busca antes do Google? Sim, estas ferramentas de busca exibiam resultados classificados pela contagem de quantas vezes os termos de busca apareciam na primeira página, diferente do que os criadores do Google imaginavam.

Em janeiro de 1996, Larry Page e Sergey Brin começaram o projeto de pesquisa para seu doutorado na universidade de Stanford (California, sempre California). Os dois teorizaram sobre um sistema de busca na web que analisava as relações entre os sites. Eles chamaram esta nova tecnologia PageRank, onde a relevância de um site era determinada pelo número de páginas, bem como pela importância dessas páginas, que ligavam de volta para o site original. Eles apelidaram sua nova ferramenta de busca de “BackRub”, e futuramente o nome passou para Google, que se refere a um erro ortográfico da palavra “googol” (número um seguido por cem zeros).

A ferramenta de busca conseguiu desbravar a internet, trazendo resultados mais relevantes e extremamente rápido, ganhando a preferência do internauta através do mundo. A palavra Google até entrou no dicionário, cujo significado é “usar o motor de busca Google para obter informações na Internet.”

A partir dai, só alegria. A Google abriu a empresa, ofertas publicas, integrou, criou e comprou outros serviços e virou o gigante que conhecemos hoje.

Veja a história completa Aqui.

Google amanhã

Hoje, temos não só uma ferramenta de busca, temos uma ótima caixa de e-mails, um grande acervo de vídeos, imagens e sites conectados com um jornal pessoal (reader), sem contar todos os outros serviços (Docs e o Android).

Nas 2 ultimas semanas vimos o Google+ (vou tratar como G+) se apresentar com o melhor das redes sociais na internet, que muitos (até eu) acreditaram que seria guerra declarada contra o gigante Facebook. A diferença entre o G+ e Facebook está nos serviços, o que apoia minha discussão do futuro da gigante de busca e quebra o conceito de guerra entre as redes sociais. O G+ não é apenas uma rede, como o Facebook, é uma rede extremamente conectada com todos serviços, o que nos leva a discussão “Google amanhã”.

O futuro do Google pode ser resumido em uma palavra: Interação, a interação entre todos os serviços Google em qualquer lugar da web. Essa é a ideia, estar conectado com tudo e todos na web no mesmo lugar, este é o Google de amanhã.

Possibilidades e fatos:

  • Os serviços vão passar por um Rebranding, por exemplo, picasa e blogger passam a ser Google Photos e Google Blogs;
  • Integração e interação melhorada entre Celulares, Tablets e Computadores, principalmente com Android;
  • Agregar novos serviços, compra-los ou desenvolve-los, (Google Shops por exemplo);
  • Sistema operacional Google nas nuvens gratuito;
  • Políticas de privacidade mais flexíveis, deixando o usuário escolher o que os robôs do Google podem acessar;
  • Informação inteligente, acumulando dados de cada usuário e exibindo sites, blogs, fotos, videos, locais e pessoas que ele poderia gostar(menos privacidade, mais informação inteligente).

e você, o que gostaria de ver no Google?

Google+ em números

A poucos dias vimos o Google+ abrir as portas para usuários. Mas como está a nova rede social da Google? Observe alguns números:

  • Mais de 10 milhões de usuários
  • Mais de 1 bilhão de itens compartilhados
  • 550.000 aparelhos com Android instalam o aplicativo do Google+ por dia

Os números ainda não são tão promissores se comparados com os 750 milhões de usuários do Facebook, mas extremamente impressionante para tão pouco tempo.

Desde que o Google apresentou o Google+, no final de junho, as ações da empresa acumulam alta de cerca de 11%. Com certeza os números vão atrair investidores.

A Google também anunciou que sua receita subiu 36% no segundo trimestre, com lucro liquido de U$2,51 bilhões. Bastante dinheiro né?

A propósito, meu Google+ é gplus.to/brunomore

Bill S.978 ameaça também aos gamers na internet

Leitores, essa postagem faz parte de um sensacionalismo que trombei na internet. Por isso, recomendo ler está notícia do Gamevicio, sugerida no comentário pelo DDD.

Bill S.978, a proposta de lei norte-americana que torna ilegal a reprodução de vídeos de games com direitos autorais na internet sem permissão. Ou seja, a reprodução de cenas, reviews e detonados dos games na net se tornam ilegal sem a permissão das produtoras.

Se alguém postar 10 vídeos no período de 180 dias e tenham lucro igual ou maior que U$2500,00 no ano, deverão pagar multa de U$5000,00 ou mais. Essa lei basicamente adiciona os vídeos de games aos de mídia televisiva na internet (YouTube por exemplo), proibindo sua reprodução na internet.

Se aprovado, fica obvio que:
você quer detonados de um game? Pague
Gostaria de expressar sua opinião sobre um game? Torça para não gerar lucro com publicidade no YouTube, lucro esse que você nem vê.
Cenas do jogo? Só em sites oficiais, que mostram apenas o que eles desejam que você veja, é claro

O grande problema: grandes produtoras destes vídeos lucram com isso, trazendo aos gamers informações de confiança e para os games, mais e mais compradores.

Com certeza essa lei não parte apenas das produtoras, afinal estes vídeos trazem muitos novos compradores, qualquer comprador quer saber uma opinião detalhada e ainda em vídeo do tal game que está comprando. Acredito que esta lei vem do mercado de música (afinal, que gamer nunca viu um vídeo não oficial de um game com música famosas?) e televisivo, artistas cada vez mais desesperados para lucrar com suas músicas, seriados e filmes num mercado extremamente competitivo e completamente virtual (sem falar a facilidade de encontrar albuns, seriado e filmes nos torrents).

Vejo isso como mais uma medida desesperada do mundo musical e televisivo (Que nasceram antes da internet) que andou vendo tudo aparecendo no YouTube.

Confira um vídeo (em Inglês) que explica a medida:

Link:
A lei detalhada: http://www.govtrack.us/congress/billtext.xpd?bill=s112-978
Para protestar: http://act.demandprogress.org/letter/ten_strikes?akid=700.450896.5hVZPC&r… 

Zuckerberg é o mais seguido no Google+

Pois é, Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, é quem vence em popularidade no Google+. Zuckerberg tem 10 mil contatos a mais que o CEO da Google, Larry Page. 

Zuckerberg, que admitiu recentemente que possui uma conta Google+, tem apenas 68 amigos no Google+, mas seu número de seguidores chega perto dos 30 mil, de acordo com a ferramenta SocialStatistics, criada pelo site The Next Web. Em segundo lugar fica o CEO da Google, Larry Page  com cerca de 20 mil seguidores.

Segundo o site Metro, Zuckerberg escreveu ao blogueiro de tecnologia Robert Scoblem:  “Não entendo por que as pessoas estão tão surpresas por eu ter uma conta no Google+”, disse o CEO do Facebook. Segundo o Metro, Zuckerberg não é o único fundador de redes sociais que já estão usando o serviço do Google. Evan Williams, do Twitter, Reid Hoffman, do LinkedIn, além dos fundadores do Flickr, Caterina Fake, e do MySpace, Tom Anderson.

via tecnologia.terra.com.br

Bom, os CEOs não poderiam deixar que analisar o Google+, que promete com alarde ser “o grande campeão das redes sociais”.


Adeus Picasa e Blogger!

De acordo com o site Mashable, você pode dizer adeus aos nomes Picasa e Blogger. O Google pretende aposentar várias marcas não-Google e renomeá-los como produtos do Google.

O movimento é parte de um esforço maior para unificar a sua marca para o lançamento público do Google +, iniciativa social da gigante de busca.

Blogger e Picasa não estão indo embora, é claro – eles são dois dos produtos mais populares do Google. Em vez disso, de acordo com duas fontes familiarizadas com o assunto, o Google pretende renomear o Picasa para “Google Photos” e o Blogger irá tornar-se “Google Blogs.” Várias outras marcas Google são suscetíveis de serem afetadas, com exceção do YouTube que ficaria fora da mudança. A gigante da tecnologia vai desligar o Google Video, o seu serviço de vídeo que decepcionou usuários.

A mudança não é sem precedentes; A Google adquiriu a JotSpot em 2006 e renomeada como o Google Sites, em 2008. Em 2007, o Google adquiriu VOIP plataforma GrandCentral e relançado como Google Voice em 2009.

Picasa e Blogger também foram aquisições do Google, embora ambas as empresas compõem parte do império por muito mais tempo. Picasa foi adquirida em 2004 e Blogger (co-fundada por Evan Williams do Twitter) foi adquirida em 2003 e é um dos top 10 sites mais visitados no mundo. Embora o “rebranding” poderia perturbar alguns clientes já existentes, também dá ao Google a possibilidade de integrar completamente os dois serviços no Google +.

De acordo à informantes de grandes jornais internacionais, o “rebranding” pode levar 6 semanas, junto ao lançamento do Google+ ou no dia 35 de julho, data é importante porque é o dia onde todos os perfis privados do Google será deletados.

Via Mashable.com

E agora hein? O gigante Google parece que vai passar por grandes mudanças e o Google+ realmente está sendo uma grande aposta.

Sobrecarregado de Tecnologia

Uma em cada três pessoas se sente sobrecarregada pelas tecnologias de comunicação, de acordo à estudos realizados pela universidade de Cambridge.

A metade (42%) de adultos e crianças pesquisadas têm priorizado reduzir o uso de redes sociais, seguido por uma redução no envio de mensagens de texto (20%), e depois e-mails (19%).

A pesquisa também relatou que um em cada cinco pessoas usam a tecnologia de comunicação por mais de sete horas por dia.

Os pesquisadores concluíram que aqueles que frequentemente se sentiam oprimidos pela tecnologia são mais propensos a se sentir menos satisfeitos com suas vidas, enquanto aqueles que se sentiram no controle da tecnologia das comunicações eram mais propensas a relatar o oposto.


Clipe da música Do the evolution do Pearl Jeam

Face-a-face x ciberespaço

No entanto, uma outra pesquisa recente revela preocupações dos pais que as crianças poderiam se tornar viciados na rede Facebook (Logo menos Google+?), porém, 64% das crianças ainda preferem a interação face-a-face.

Como parte da pesquisa, 63 famílias de todo o mundo mantiveram um diário semanal de seu uso-hora das tecnologias de comunicação. Muitos ficaram abismados com o nível de tempo registrado e mudanças no comportamento.

“A tecnologia das comunicações está mudando a maneira que a sociedade interage”, disse o professor John Clarkson, diretor do Centro de Design de Engenharia da Universidade de Cambridge e principal investigador do estudo.

“A pesquisa mostrou que as tecnologias de comunicação são vistas pela maioria como uma ferramenta positiva, mas há exemplos onde as pessoas não estão conseguindo as utilizar como deveriam -. Não é necessariamente a quantidade, mas a maneira pela qual ela é usada”

O patrocinador do estudo afirmou que devem ser tomadas medidas para gerenciar o uso da família nas tecnologia de comunicação de forma positiva. Ele sugeriu manter um diário de utilização do uso doméstico em um computador centralizado, que significa que as famílias estão, pelo menos, usando a tecnologia junto.

Os levantamentos foram realizados com 1.269 pessoas, bem como entrevistas em profundidade com famílias no Reino Unido.

Via EWeekEurope.co.uk

Eu acredito que a tecnologia da comunicação já esta nas entranhas de nosso mundo. Viver com elas pode ser difícil, mas viver sem elas no dia de hoje é mais difícil ainda, quase impossível. É necessário encontrar formas saudáveis de se conectar a rede e aprender a controlar essa tecnologia.

E você… Você se sente sobrecarregado pela tecnologia?

Wi-Fi com o dobro de bateria

Um dos grandes problemas dos queridos smartphones é a duração de suas baterias. É só ligar a conexão Wireless que a bateria começa a ir embora.

Justin Manweiler

Justin Manweiler, um estudante de pós-graduação, da Universidade de Duke, encontrou uma forma de dobrar a vida das baterias no modo Wi-Fi. Uma solução não apenas para smartphones, mas também para Notebooks.

O problema dos dispositivos Wi-Fi é que quando há muitos dispositivos ocupando o mesmo local acontece uma “competição” pelo uso da rede Wi-Fi para transmissão. Assim, um dispositivo tem que esperar o outro dispositivo transmitir para que seja a sua vez. Essa tentativa e espera faz o notebook ou o smartphone consumir muita energia e em consequência bateria.

A idéia para resolver esse problema foi bem simples: quando o dispositivo não conseguir transmitir ele deve “dormir”, ou seja, ele desliga a sua transmissão Wi-Fi por pouquíssimo tempo, normalmente imperceptível ao usuário. Dessa forma, se gasta muito pouca energia e os dispositivos móveis conseguem economizar até metade da bateria. O sistema que permite essa funcionalidade foi chamado de SleepWell (“Durma Bem” em inglês).

Ref: http://www.techtudo.com.br

Essa tecnologia realmente ia acabar com o medo de deixar os smartphones com o Wi-Fi ligado. Agora é esperar o serviço para o 3G.

Documentos secretos Brasileiros, EM BREVE!

A jornalista brasileira Natalia Viana, colaboradora do WikiLeaks, anunciou que em “uma ou duas semanas” diversos documentos secretos jamais revelados sobre o governo Lula serão divulgados. E ainda, Julian Assange, diz que tais informações:

“Abalariam as eleições no Brasil.”

Natalia ainda afirmou que alguns documentos tratam sobre doações dos EUA para as polícias de vários estados brasileiros.

E agora?! Esperar para ver!