O futuro do Google

Google, o que seria dos internautas sem você? Um monte de usuários perdidos com grande dificuldades em encontrar informação? Ou será que teríamos encontrado outras formas de viajar no ciberespaço? Ainda bem que o Google existe…

Antes de falar do futuro dos serviços Google, vamos falar do passado…

O Passado do Google…

Vou tratar brevemente a história do Google…

Existiam outras ferramentas de busca antes do Google? Sim, estas ferramentas de busca exibiam resultados classificados pela contagem de quantas vezes os termos de busca apareciam na primeira página, diferente do que os criadores do Google imaginavam.

Em janeiro de 1996, Larry Page e Sergey Brin começaram o projeto de pesquisa para seu doutorado na universidade de Stanford (California, sempre California). Os dois teorizaram sobre um sistema de busca na web que analisava as relações entre os sites. Eles chamaram esta nova tecnologia PageRank, onde a relevância de um site era determinada pelo número de páginas, bem como pela importância dessas páginas, que ligavam de volta para o site original. Eles apelidaram sua nova ferramenta de busca de “BackRub”, e futuramente o nome passou para Google, que se refere a um erro ortográfico da palavra “googol” (número um seguido por cem zeros).

A ferramenta de busca conseguiu desbravar a internet, trazendo resultados mais relevantes e extremamente rápido, ganhando a preferência do internauta através do mundo. A palavra Google até entrou no dicionário, cujo significado é “usar o motor de busca Google para obter informações na Internet.”

A partir dai, só alegria. A Google abriu a empresa, ofertas publicas, integrou, criou e comprou outros serviços e virou o gigante que conhecemos hoje.

Veja a história completa Aqui.

Google amanhã

Hoje, temos não só uma ferramenta de busca, temos uma ótima caixa de e-mails, um grande acervo de vídeos, imagens e sites conectados com um jornal pessoal (reader), sem contar todos os outros serviços (Docs e o Android).

Nas 2 ultimas semanas vimos o Google+ (vou tratar como G+) se apresentar com o melhor das redes sociais na internet, que muitos (até eu) acreditaram que seria guerra declarada contra o gigante Facebook. A diferença entre o G+ e Facebook está nos serviços, o que apoia minha discussão do futuro da gigante de busca e quebra o conceito de guerra entre as redes sociais. O G+ não é apenas uma rede, como o Facebook, é uma rede extremamente conectada com todos serviços, o que nos leva a discussão “Google amanhã”.

O futuro do Google pode ser resumido em uma palavra: Interação, a interação entre todos os serviços Google em qualquer lugar da web. Essa é a ideia, estar conectado com tudo e todos na web no mesmo lugar, este é o Google de amanhã.

Possibilidades e fatos:

  • Os serviços vão passar por um Rebranding, por exemplo, picasa e blogger passam a ser Google Photos e Google Blogs;
  • Integração e interação melhorada entre Celulares, Tablets e Computadores, principalmente com Android;
  • Agregar novos serviços, compra-los ou desenvolve-los, (Google Shops por exemplo);
  • Sistema operacional Google nas nuvens gratuito;
  • Políticas de privacidade mais flexíveis, deixando o usuário escolher o que os robôs do Google podem acessar;
  • Informação inteligente, acumulando dados de cada usuário e exibindo sites, blogs, fotos, videos, locais e pessoas que ele poderia gostar(menos privacidade, mais informação inteligente).

e você, o que gostaria de ver no Google?

Google+ em números

A poucos dias vimos o Google+ abrir as portas para usuários. Mas como está a nova rede social da Google? Observe alguns números:

  • Mais de 10 milhões de usuários
  • Mais de 1 bilhão de itens compartilhados
  • 550.000 aparelhos com Android instalam o aplicativo do Google+ por dia

Os números ainda não são tão promissores se comparados com os 750 milhões de usuários do Facebook, mas extremamente impressionante para tão pouco tempo.

Desde que o Google apresentou o Google+, no final de junho, as ações da empresa acumulam alta de cerca de 11%. Com certeza os números vão atrair investidores.

A Google também anunciou que sua receita subiu 36% no segundo trimestre, com lucro liquido de U$2,51 bilhões. Bastante dinheiro né?

A propósito, meu Google+ é gplus.to/brunomore

Zuckerberg é o mais seguido no Google+

Pois é, Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, é quem vence em popularidade no Google+. Zuckerberg tem 10 mil contatos a mais que o CEO da Google, Larry Page. 

Zuckerberg, que admitiu recentemente que possui uma conta Google+, tem apenas 68 amigos no Google+, mas seu número de seguidores chega perto dos 30 mil, de acordo com a ferramenta SocialStatistics, criada pelo site The Next Web. Em segundo lugar fica o CEO da Google, Larry Page  com cerca de 20 mil seguidores.

Segundo o site Metro, Zuckerberg escreveu ao blogueiro de tecnologia Robert Scoblem:  “Não entendo por que as pessoas estão tão surpresas por eu ter uma conta no Google+”, disse o CEO do Facebook. Segundo o Metro, Zuckerberg não é o único fundador de redes sociais que já estão usando o serviço do Google. Evan Williams, do Twitter, Reid Hoffman, do LinkedIn, além dos fundadores do Flickr, Caterina Fake, e do MySpace, Tom Anderson.

via tecnologia.terra.com.br

Bom, os CEOs não poderiam deixar que analisar o Google+, que promete com alarde ser “o grande campeão das redes sociais”.


Adeus Picasa e Blogger!

De acordo com o site Mashable, você pode dizer adeus aos nomes Picasa e Blogger. O Google pretende aposentar várias marcas não-Google e renomeá-los como produtos do Google.

O movimento é parte de um esforço maior para unificar a sua marca para o lançamento público do Google +, iniciativa social da gigante de busca.

Blogger e Picasa não estão indo embora, é claro – eles são dois dos produtos mais populares do Google. Em vez disso, de acordo com duas fontes familiarizadas com o assunto, o Google pretende renomear o Picasa para “Google Photos” e o Blogger irá tornar-se “Google Blogs.” Várias outras marcas Google são suscetíveis de serem afetadas, com exceção do YouTube que ficaria fora da mudança. A gigante da tecnologia vai desligar o Google Video, o seu serviço de vídeo que decepcionou usuários.

A mudança não é sem precedentes; A Google adquiriu a JotSpot em 2006 e renomeada como o Google Sites, em 2008. Em 2007, o Google adquiriu VOIP plataforma GrandCentral e relançado como Google Voice em 2009.

Picasa e Blogger também foram aquisições do Google, embora ambas as empresas compõem parte do império por muito mais tempo. Picasa foi adquirida em 2004 e Blogger (co-fundada por Evan Williams do Twitter) foi adquirida em 2003 e é um dos top 10 sites mais visitados no mundo. Embora o “rebranding” poderia perturbar alguns clientes já existentes, também dá ao Google a possibilidade de integrar completamente os dois serviços no Google +.

De acordo à informantes de grandes jornais internacionais, o “rebranding” pode levar 6 semanas, junto ao lançamento do Google+ ou no dia 35 de julho, data é importante porque é o dia onde todos os perfis privados do Google será deletados.

Via Mashable.com

E agora hein? O gigante Google parece que vai passar por grandes mudanças e o Google+ realmente está sendo uma grande aposta.